sexta-feira, 26 de julho de 2013

DA POESIA, QUE SE FOI...




Não...Não cabem mais poemas...
A poesia se vai...
Escondida em um pôr-do-sol...
Ocaso do amor...
Adormece prematuramente...

Adormece sonhos...
Sonhos vividos
ou não...
Sonhos ainda por viver...

Talvez, nem lua cheia traga-a
de volta...
Nem os sonhos a despertem...

Não, não cabem mais poemas...
Poesia adormecida...
Quase morta...

Adormecida...
Aqui, imerso em saudade
Que deixou...

Dor... saudade...

Renasce, poesia...
Vem... Volta...
Pode ser em forma de canções...
De carinhos,,
De doces palavras via éter...

Renasce...
Volta, poesia...

5 comentários:

  1. Parabens Amigo pela sensibilidade por falar de amor tão lindamente em uma linda poesia .

    ResponderExcluir
  2. Lindo esse coração... poeta não é só o que escreve, mas também o que sente. Eterno Poeta!

    ResponderExcluir
  3. É. Muitas vezes nossos sonhos desaparecem e com elas a poesia. Mas o grito de querer que volte sempre surge.

    Valeu meu amigo.

    ResponderExcluir
  4. Muito legal...amigo...cada dia melhor...

    ResponderExcluir