sexta-feira, 24 de junho de 2016

O MÊS DE JUNHO E O CORAÇÃO DO POETA





O mês de Junho sempre me trouxe alegria. Desde muito criança, me alegrava quando na simplicidade do humilde e singelo lar da Fazenda Nova América, recebia o carinho e o abraço de meus pais e meus irmãos.  Foi assim que aos poucos o tempo passou, e eu entendi que em Junho eu fazia aniversário.
À medida que crescia, passei a esperar ansioso o mês de Junho. Percebia que estava próximo, quando se comemorava o aniversário de minha mãe, que era no mês de maio. E também quando o estoque de roupas de frio, era renovado e eu ganhava novos pijamas de flanela, com pequenos desenhos de bichinhos. Roupinhas simples, feitas ali mesmo na fazenda pelas mãos hábeis de minha mãe, na velha e eficiente máquina de costura Leonam.
Ainda na Fazenda Nova América, eu me lembro muito bem, que no mês de Junho logo após meu aniversário, os vizinhos vinham para uma noite de alegre folguedo, repleta de alegria e harmonia, quando se reuniam em volta de uma imensa fogueira, e o violão de meu pai e os versos declamados por minha mãe eram a maior atração.
Em alguns anos, apareciam por ali outros violões ou mesmo, o som dolente de uma sanfona, que manejados habilmente pelas mãos calosas de seus donos, emitiam sons que faziam a alegria dos presentes.
Os muitos meninos, filhos dos vizinhos que compareciam à festa, se deliciavam com a fartura de doces e comida. Depois de se fartar, vinham as brincadeiras de pique-esconde, não sem antes recebermos os “conselhos” e as observações dos adultos para que tivéssemos cuidado e não corrêssemos muito, pois com a barriga cheia poderíamos “passar mal”. Mas, ninguém obedecia a esses conselhos e a brincadeira continuava até que cansássemos,
O tempo passou, os saraus de alegria e felicidade das noites Juninas da Fazenda Nova America permaneceram nos recônditos do meu coração, e o mês de Junho continuou sendo marcante e significativo para mim.
Foi também em uma noite de Junho que comecei o romance com a minha amada. Foi em uma festa Junina que começamos o namoro, que depois de algum tempo, resultou em casamento e a chegada de filhas queridas e amadas.
Foi em Junho que uma das minha filhas nasceu. Naquela bela e encantadora manhã de um sábado de sol brilhante e clima ameno, que Alline, minha segunda filha chegou, trazendo alegria e felicidade.  Vinha fazer companhia à linda menina Thais, que ansiava pela chegada da irmã.
Hoje, em Junho, além da alegria de comemorar meu natalício e da minha filha Alline, recebo a visita do menino Gabriel. Gabriel, aos três meses de idade vem também trazer alegria e felicidade, com seu sorriso encantador e suas brincadeiras de bebê.
Junho é assim para mim. Tão bom como os outros meses do ano - afinal a vida é algo de fantástico. Mas Junho, tem sim, algo de muito especial. Celebremos a vida. E viva Santo Antônio, São João e São Pedro.
Que o mês de Junho, que antecede as férias de Julho, seja sempre de muita alegria! Para enlevo do coração de um simples Poeta.

-*-


2 comentários:

  1. Que venha sempre esse mês de alegrias... Que junho seja repleto de felicidade...

    ResponderExcluir